Toda aquela conversa sobre os jogos da Bethesda serem exclusivos do Xbox pode já estar se tornando realidade, dependendo de como você interpreta uma entrevista recente. O chefe do Xbox, Phil Spencer, conversou com Kotaku antes do lançamento do Xbox Series X | S, e foi questionado sobre a possibilidade de exclusividades da Bethesda. Sua resposta mostra uma atitude aberta sobre a disponibilidade da plataforma, mas também sugere que a Microsoft poderia manter Fallout e Elder Scrolls para si mesma, se quisesse.

O entrevistador Stephen Totilo observa que a questão estava na mente de quase todos após a cara aquisição da Bethesda pela Microsoft – os futuros jogos da Bethesda serão exclusivos do Xbox? Spencer já disse que acordos anteriores, como aquele que colocava Deathloop como um exclusivo PS5 cronometrado, ainda se mantêm. A partir daí, ele disse que os jogos da Bethesda poderiam chegar a outras plataformas “caso a caso”.  Desta vez, Totilo abordou a ideia de outro ângulo – ele perguntou se a Microsoft poderia ganhar de volta seu dinheiro se não vendesse Elder Scrolls VI no PS5.

“Este acordo não foi feito para tirar jogos de outra base de jogadores como essa. Em nenhum lugar da documentação que reunimos estava: ‘Como evitamos que outros jogadores joguem esses jogos?’ Queremos que mais pessoas possam jogar, e não menos pessoas que possam jogar. Mas também direi no modelo – estou apenas respondendo diretamente à sua pergunta – quando penso sobre onde as pessoas vão jogar e o número de dispositivos que tínhamos, e temos xCloud, PC e Game Passe e nossa base de console, eu não tenho que enviar esses jogos em qualquer outra plataforma além das plataformas que oferecemos suporte para fazer o negócio funcionar para nós. O que quer que isso signifique “, disse ele.

Então aí está. Spencer nunca sugere planos de bloquear futuros títulos da Bethesda no Xbox. Na verdade, ele parece hesitante em impedir que alguém participe de um jogo. Mas ele lembra que o ecossistema da Microsoft inclui PC e xCloud. Isso cobre um público amplo, que em sua opinião é grande o suficiente para manter a Microsoft lucrativa sem a necessidade de vender jogos no PS5.

Manter Elder Scrolls VI exclusivo para Xbox e PC parece uma ótima maneira de vender Xboxes. No entanto, Phil Spencer não parece querer abraçar essa estratégia. O Xbox se mostrou mais disposto a abraçar o jogo cruzado, então talvez ele realmente veja um futuro onde todos possam jogar juntos numa plataforma é uma mera escolha. Ou talvez seja apenas uma forma de nos facilitar a exclusividade da Bethesda no futuro. Melhor conseguir a assinatura do Game Pass, só para garantir.