Cerca de 40 mil anos atrás, um lobo morreu no que conhecemos como Sibéria. Agora sua cabeça decepada foi encontrada, e por causa das condições de congelamento, está tão bem preservada que sua pele, dentes, cérebro e tecido facial estão praticamente intactos.

Um morador de Yakutia, Pavel Yefimov, encontrou a cabeça no verão passado nas margens do rio Tirekhtyakh, perto do Círculo Polar Ártico, na região de Yakutia, informou o canal de notícias local Siberian Times.

A cabeça foi entregue à Academia de Ciências de Yakutia. Eles enviaram amostras e dados de medições para o exterior e com a ajuda de colegas do Japão e da Suécia determinaram sua idade em aproximadamente 40.000 anos, relatou o Siberian Times.

A cabeça foi mostrada em público nesta semana em imagens fornecidas à Reuters TV pela academia. Mostra a cabeça de um animal, visivelmente maior que a de um lobo moderno, coberta de pêlo e com dentes visíveis. Seus olhos estão faltando.

O próximo passo na jornada do lobo é passar por um procedimento chamado plastinação, uma técnica de substituição de água e gordura por plásticos. Isso impede a deterioração e preserva o tecido para fins científicos.

“Esta é uma fixação por meios químicos, para que a pele não se solte e para que possamos mantê-la (a cabeça) descongelada”, disse Valery Plotnikov, um dos cientistas da academia.

Fonte: Reuters

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of