Piratas sequestraram nove tripulantes de um navio norueguês na costa do Benin, na África Ocidental.

O navio carregava gesso, um mineral usado como fertilizante, e estava ancorado, disse o proprietário JJ Ugland.

O Golfo da Guiné é o hotspot de pirataria mais perigoso do mundo, diz o International Maritime Bureau (IMB).

Cerca de 62 marítimos foram capturados nas costas da Nigéria, Guiné, Togo, Benin e Camarões este ano.

A tripulação restante do MV Bonita, de bandeira norueguesa, notificou as autoridades locais após o ataque no sábado e o navio atracou em Cotonou, a maior cidade do Benin, no mesmo dia, disse JJ Ugland em comunicado.

Embora a pirataria tenha diminuído em todo o mundo, ela continua a aumentar no Benin e há temores de que a área possa imitar a Somália em termos de ameaça ao transporte marítimo.

Vários seqüestros foram relatados no Golfo da Guiné nos últimos meses, incluindo oito tripulantes retirados de um navio de propriedade alemã nos Camarões em agosto e dez marinheiros turcos na costa da Nigéria em julho.

Deixe um comentário

avatar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Subscribe  
Notify of