A Casa Branca não estendeu convites para o Facebook e Twitter  para uma cúpula de mídia social marcada para quinta-feira, fontes anônimas familiarizadas com o assunto disseram à CNN . A Casa Branca não revelou quem foi convidado, mas as fontes disseram que não se surpreenderiam com a exclusão dos dois gigantes.

Um porta-voz do Facebook confirmou que o gigante das mídias sociais não foi convidado para a cúpula. Twitter e a Casa Branca se recusaram a comentar.

A escolha de excluir o Twitter e o Facebook pode se originar das reclamações do presidente Donald Trump de que os sites de mídia social são politicamente tendenciosos contra os conservadores . O Twitter e o Facebook negaram repetidas vezes essas acusações, mas isso não impediu que Trump e outros legisladores levantassem essas preocupações.

Em março, Trump chamou as pessoas por trás do Facebook, Twitter e  Google de “conivência” e disse que medidas deveriam ser tomadas contra elas. Em maio, a administração Trump lançou um site que permite que as pessoas compartilhem exemplos de quando acreditam que foram suspensas, denunciadas ou banidas nas mídias sociais por causa do viés político .

Trump também acusou o Twitter de dificultar que as pessoas o sigam, mas não ofereceu evidências. O presidente se reuniu com o CEO do Twitter , Jack Dorsey, em abril, e reclamou da perda de seguidores. Durante esse mês, representantes do Facebook e do Twitter  também testemunharam em uma audiência do Congresso e negaram a supressão do discurso conservador.

A cúpula de quinta-feira “reunirá líderes digitais para uma conversa sólida sobre as oportunidades e desafios do ambiente on-line de hoje”, disse a Casa Branca no mês passado quando anunciou o evento .

Fonte: CNET