A antiga casa da Rainha Elizabeth em Malta, a Villa Guardamangia, foi colocada à venda por quase 6 milhões de euros.

A vila, localizada nos arredores da capital Valletta, é o único lugar fora do Reino Unido que a rainha já chamou de lar.

Ela viveu lá entre 1949 e 1951, nos primeiros anos de seu casamento com o príncipe Philip, que estava em Malta como oficial da Marinha.

A propriedade listada como Grade Dois, desde então, caiu em desuso.

Atualmente, ela está sendo listada por uma agência imobiliária de luxo, que a descreve como “uma incrível propriedade grandiosa em estilo Palazzo … com grande valor histórico documentado”.

A listagem diz que a propriedade de 1.560 metros quadrados, construída em torno de 1900, possui “muitos elementos arquitetônicos autênticos”, tetos altos, estábulos e “vários quartos para hóspedes / empregados”.

“A propriedade está apenas clamando por uma grande conversão e fará uma excelente residência ou possivelmente um espaço comercial”, acrescenta.

A rainha e seu marido moravam na villa antes de sua coroação. Era na época a casa alugada do tio do príncipe Philip.

Ela tem boas lembranças de seu tempo na ilha do Mediterrâneo, vivendo como esposa de um oficial naval.

“Visitar Malta é sempre muito especial para mim. Lembro-me de dias felizes aqui com o Príncipe Phillip quando nos casamos”, disse ela durante uma visita ao país em 2015.

O primeiro-ministro maltês, Joseph Muscat, deu ao casal real uma aquarela emoldurada da propriedade durante a visita.

Mas as discussões surgiram em Malta sobre a propriedade nos últimos anos, em meio a pedidos para restaurar o prédio dilapidado à sua antiga glória.

Alguns acreditam que o governo deve adquirir e renovar a vila, enquanto outros dizem que os proprietários privados devem decidir o que fazer.

Fonte: BBC